Coletora de lixo recebe destaque por dar exemplo em profissão dominada por homens

Assessoria de Imprensa Prudenco

23/12/2014

 A Prudenco (Companhia Prudentina de Desenvolvimento) que tem à frente o diretor-presidente Mateus Martins Godoi se orgulha de fazer parte do grupo de empresas que cada vez mais ampliam as oportunidades de trabalho para as mulheres. O assunto foi destacado recentemente pelo Jornal O Imparcial, que inclusive abordou o assunto no Editorial desta terça-feira (23/12), em que fala sobre a atuação da coletora de lixo, Lucimara Aparecida de Melo, 36 anos, que há cerca de um ano deixou sua função como margarida, para ser coletora de lixo, numa função até então dominada por homens.

De acordo com o diretor-presidente,  no setor de Limpeza Pública, a Prudenco já conta com margaridas, que desempenham suas atividades com eficiência sensibilidade, comprometimento e dedicação. Segundo ele, faz parte da política da empresa de oferecer oportunidades de trabalhos para elas.  Prova disso, é que trabalho satisfatório desempenhado pela coletora de lixo tem motivado a diretoria da Prudenco a pensar na elaboração de um novo processo seletivo, cujos preparativos estão previstos para serem iniciados no primeiro semestre de 2014.

A intenção da diretoria da Prudenco é de oferecer oportunidades de trabalho para as mulheres, não apenas como coletoras, como também para motoristas visando ampliar o quadro de funcionárias e consequentemente a participação feminina no mercado de trabalho. A iniciativa da empresa de economia mista deve servir de exemplo para os mais diversos setores da sociedade.

Conforme relata editorial, “longe de ser o sexo frágil, a mulher tem se mostrado cada vez mais eficiente. Seja como mãe, dona de casa, trabalhadora e ainda chefe de família, elas têm comprovado que todos esses papeis são exercidos de maneira satisfatória. O crescimento da participação das mulheres nos mais diversos setores não passa despercebido. Cada vez mais, elas têm se destacado no desenvolvimento de suas funções inclusive em papéis que antes eram voltados somente para o público masculino”. 

Outras Notícias